quarta-feira, 4 de novembro de 2009

O KREMILIN E AS PLACAS TECTÓNICAS

O KREMILIN E AS PLACAS TECTÓNICAS

Kremlin e as placas tectónicas
Desde jovem sou um adepto do Esoterismo e do Misticismo. Tenho estudado os dois ramos da Espiritualidade e faço parte de um Núcleo Esotérico/Místico. Quando li no vosso «site» a entrevista que efectuaram à D. Idalina Oliveira vi, que o que tinha sido transmitido a esta senhora pela Entidade a que chama Mãe coincidia com uma mensagem recebida mediunicamente por um dos membros do referido Núcleo, no início da década de 80 (século XX).

Só que fiquei na expectativa no que diz respeito a datas, porque as Entidades não têm a noção de ‘Tempo’ que nós possuímos nesta 3ª dimensão. Mas é certo que o que foi transmitido pela Entidade ‘Mãe’ são acontecimentos que até Dezembro de 2012 (cálculos astronómicos e matemáticos efectuados pelos Mayas) ir-se-ão produzir.

Há duas semanas recebi um «e-mail» com o título “Russos ordenam mudanças nos voos, após maciças mudanças magnéticas derrubarem aviões...” cujo texto reproduzo: “Relatórios que hoje circularam no Kremlin, dizem que comandantes da Força Aérea Russa emitiram avisos para os comandantes de todos os seus aviões, solicitando "extrema cautela" durante os voos em torno e em cima de "uma área definida Norte-Sul na zona do Oceano Atlântico, entre a Latitude 17 Norte e a Latitude 3 Sul, e na área Norte-Sul na zona do Oceano Pacífico, entre a Latitude 8 Norte e a Latitude 19 Sul, delimitadas a Oeste e a Leste entre as longitudes, 46 Oeste, 46 Leste e 33 Oeste e 33 Leste”.

Estas zonas cobrem a maior parte da placa tectónica Africana. A razão para este alerta sem precedentes, declaram os relatórios, são a rápida formação de "tempestades geomagnéticas" emanadas das fronteiras da placa tectónica Africana que, devido à sua intensidade, causaram a perda de dois grandes aviões de passageiros durante o mês passado, deixando cerca de 300 homens, mulheres e crianças mortas.

A primeira aeronave a ser abatida por este fenómeno foi o voo 447 da “Air France”, e estes relatórios afirmam que após encontrar uma destas tempestades geomagnéticas, em 1 Junho, perto da fronteira ocidental da placa tectónica Africana, próximo das ilhas brasileiras de Fernando de Noronha, foi "completamente aniquilado", causando a morte de 216 passageiros e 12 tripulantes, caindo em pedaços no Oceano Atlântico.

A segunda aeronave a ser abatida ocorreu na fronteira oriental da placa tectónica Africana, hoje, quando outra destas tempestades geomagnéticas golpeou do céu um voo da “Iémene Airways”, que ia para a Ilha Nação dos Comores, no Oceano Índico, no qual dos 153 passageiros e tripulantes a bordo, apenas 1 criança “milagrosamente” foi resgatada, até o momento. (...) têm sido conhecido há mais de um ano com o relato de um "novo oceano" que se está formando na Etiópia, e, como se pode ler como relatado por “Nature News Service”:... "Embora o nascimento de um oceano seja um fenómeno extremamente raro na grande escala histórica, a geofísica está actualmente experimentando tal eventualidade. Ainda mais impressionante, está ocorrendo numa das mais inóspitas e áridas regiões da Terra, a Depressão Afar na Etiópia.

O continente Africano está literalmente rasgando-se, tal qual a manga de uma camisa velha, ao longo da área conhecida como Fractura do Leste Africano, que o atravessa, começando no extremo sul do Mar Vermelho, passando pela Eritreia, Etiópia, Quénia, Tanzânia e Moçambique. A lava derretida abaixo da superfície da Terra torna-a fina por estar constantemente chocando-se contra ela (...)" Embora cientistas ocidentais afirmem que a formação deste novo oceano não é susceptível de ser concluída em milhões de anos, cientistas russos declaram, inequivocamente, que, devido à actual e inédita actividade solar, o planeta Terra está em risco de ser, literalmente, "rasgado", na pior, ou quase, "total inversão polar" devido a uma, ainda sem explicação, mas extremamente poderosa, força gravitacional emanada do exterior que chega ao nosso Sistema Solar e que alguns pesquisadores declaram ser o misterioso Planeta X, e que muitos acreditam ser uma grande anã castanha conhecida pelos antigos povos da Terra como Nibiru, e chamada pelo nome de Absinto na Bíblia cristã.

Cientistas russos ainda advertem que a “obsessão” Ocidental com o Aquecimento Global, produzido pela humanidade, é um esforço de propaganda deliberadamente concebida para proteger seus povos a partir do facto de que não só a Terra, mas todos os planetas do nosso Sistema Solar estão em rápido aquecimento, e como revelado, além de qualquer dúvida, pelo Doutor Cientista Habibullo Abdussamatov, chefe da investigação espacial no Observatório Astronómico de St. Petersburg's Pulkovo, na Rússia, quando, em 2007 lançou suas descobertas que pelos 3 anos anteriores as calotes polares de Marte têm derretido numa taxa sem precedentes. E como relatado por um site issidente Ocidental de informação, entre muitos: "Fotografias da fusão de duas manchas vermelhas sobre Júpiter, evidenciam o aquecimento sobre a maior lua de Neptuno, Tritão, o aquecimento em Plutão, que é "inexplicável para os cientistas" e, naturalmente, a tendência de aquecimento já documentada em Marte, todos adicionando convincentes provas de uma maior actividade solar em todo o sistema solar."

Entre as partes mais arrepiadoras destes relatórios sobre a actual instabilidade da placa tectónica Africana, estão aquelas em que os cientistas russos afirmam que se uma poderosa força gravitacional suficiente seja exercida sobre essa região [como a que poderia ocorrer na Terra com a presença de um corpo do tipo do Planeta X], poderá causar o afundamento desta placa com os oceanos Atlântico e Índico cobrindo completamente o que é agora conhecido como o Continente Africano, e ainda provocar um correspondente aumento do que era conhecido pelos antigos povos como os continentes da Atlântida, no meio do Oceano Atlântico, e Lemúria, nos Oceanos Índico e Pacífico. Interessante notar que os acontecimentos actuais são o que o mais documentado psíquico americano do Século XX, Edgar Cayce, previu: que ambas Atlântida e Lemúria iriam surgir novamente durante o fim da nossa actual era da Terra, e que muitos no mundo actualmente acreditam que será em 2012, como previsto pelo Calendário Maya.”

Um dos elementos do acima referido Núcleo Esotérico/Místico desenhou num mapa, as ‘coordenadas’ e a ‘Fractura do Leste Africano’ de que falam os russos:



Latitudes: 17 N e 03 S – Longitudes: 46 W e 46 E Latitudes: 08 N e 19 S – Longitudes: 33 W e 33 E Falha:
Desde o Extremo Sul do Mar Vermelho, Eritreia, Etiópia, Quénia, Tanzânia e Moçambique.

Com base neste mapa chegamos à seguinte conclusão:

O conteúdo do anexo "Russos Ordenam mudanças nos voos" corrobora as canalizações de Idalina Oliveira e Ângela Lourenço (não as datas, porque as Entidades não têm a noção de tempo), pois se a terra baixar na zona do Vale de Rift.

[“Fractura do Leste Africano”, traço negro no Mapa das Coordenadas (mas a partir do “Sul do Mar Vermelho, Eritreia, Etiópia, Quénia, Tanzânia e Moçambique”)], é muito possível que os lados Leste/ Sul da Placa Africana levantem, ocasionando o tal maremoto:

“Perto da Cidade do Cabo provavelmente a 7 Junho 2009, no paralelo 33 Sul, algo provocará a movimentação das placas tectónicas no Oceano Atlântico, numa das fissuras da crosta terrestre, e formar-se-á um grande tremor de terra, e consequentemente formar-se-ão enormes ondas. A Idalina sente que, a origem destes cataclismos do Atlântico Sul serão consequência de algo que acontecerá no pólo sul.”

“Gerar-se-ão igualmente grandes tempestades atmosféricas com tufões e furacões enormes, que conjuntamente com imensos maremotos, irão arrasar grande parte de toda a costa africana, desde a África do Sul até Marrocos, provocando grande destruição na maioria das povoações costeiras e / ou ribeirinhas.”

Que,

“perderá força antes de chegar a Cabo Verde, mas com a entrada em erupção de um vulcão na ilha de Santa Luzia, novamente ganhará força e continuará a subir e a devastar a costa africana em direcção a norte. Santa Luzia, agora desabitada, Arquipélago de Cabo Verde (16 N – 24 W, quando o abaixamento de terras é a 17 N), é a responsável pelo aumento da potência da onda que vem de sul, visto que terá o seu vulcão activado e derramará as suas lavas para Norte e Oeste.”

Com o levantamento da Placa Africana é muito possível que ressurja a Atlântida e, será este ressurgimento que provocará o que a vidente Ângela diz:

“Comecei por ver a costa Portuguesa, a ser atingida por uma onda gigante.”

"Vi algumas zonas mais afectadas a partir da zona de Sines para cima, Setúbal, Lisboa, Figueira da Foz, Foz do Douro e Galiza".

"Quando perguntei o que iria provocar tudo isto, mostraram-me um ponto no oceano atlântico no paralelo 48 e longitude 48.” Atlântida vem ao cimo “- Perguntei então o que iria acontecer aqui, mostraram-me o fundo do mar, como se de repente a água recuasse até aquele ponto. Nesse ponto estava uma elevação, como que uma ilha. Deram a indicação que iria começar a ressurgir essa ilha que tinha no centro um edifício mais alto e em formato de bico e todos os edifícios à volta tinham o mesmo formato mas mais baixos e todos eles davam a sensação de serem feitos de cristal.”

“- A Atlântida vai começar a emergir, mas não será desta vez, agora será só mostrada momentaneamente. Vai começar a emergir aos poucos.”



PLACA AFRICANA

A Placa Africana é a principal Placa Tectónica do Continente Africano. Abrange todo o continente africano, encostando a Oeste com a Placa Sul-Americana, a Noroeste com a Placa Caribeana, a Norte com a Placa Eurasiática, a Nordeste com as Placas Arábica e Indiana a Leste com a Placa Australiana e a Sul com a Placa da Antárctica. É uma subdivisão do super-continente Gondwana e, do seu choque com a Placa Eurasiática surgiram o Mar Mediterrâneo e o Vale de Rift.





Super-continente Gondwana.

Um comentário:

jayme disse...

7 DE JUNHO DE 2009! ha! passou...