quinta-feira, 6 de agosto de 2009

DIAS E NOITES DE TERROR

DIAS E NOITES DE TERROR



Foram dias e noites de terror, era como se a terra fosse um brinquedo nas mãos dos elementos da natureza.



Chuvas torrenciais alagavam tudo, em muitos lugares era uma chuva ácida que ardia a pele ( hoje conhecendo a química, creio que era o resultado da combinação do anidrido sulfúrico com a água transformando-se em ácido sulfúrico )o volume de água dos rios aumentou muitas vezes, o sol já não aparecia havia pelos menos uns 4 meses.



A grande maioria das pessoas ou morria de fome, especialmente as que conseguiram subir nos montes, ou eram afogadas naquele torrencial de água que nos últimos momentos nem se sabia de onde vinha.



Grandes terremotos devastavam tudo, de cima dos montes podia-se ver momentos em que certos pontos eram tomados de água e logo depois, como se lutasse pela sobrevivência a terra firme insistia em soerguer-se, mas logo em seguida outros vagalhões surgiam engolindo tudo.



A parte mais ao sul do continente foi intensamente castigada por gigantescas erupções vulcânicas, creio até que, não se podia ver o sol porcausa do volume das grossas nuvens de poeira vulcânica que subiram a uns 15 quilometros ou mais de altura.



Com certeza os que viviam nessas áreas ou morreram queimados pelas grossas lavas que desciam as encostas por todos os lados, ou sufocados pelos enormes volumes de gases sulfurosos que se estenderam a muitos quilometros de distância.



A terra afundou e se ergueu muitas vezes em vários lugares.



Esse foi realmente o fim.
A grande maioria das pessoas nem imaginava as causas que levaram a derrocada de uma civilização tão próspera que teve sua idade de ouro quando se usou de sofisticadas técnicas nos vários campos da medicina, da agricultura, do transporte e no social.



Enfim o homem plantou mais uma vez sua história.



Platão soube, como um mestre, descrever principalmente no seu diálogo Crítias os recursos materiais daquele povo :



“ Possuiam tudo que lhes era necessário, tanto nas cidades como em qualquer outro lugar. A própria ilha produzia a maior parte de tudo que lhes era necessario.


Havia abundância de madeira para construção e pastagens suficientes para animais domésticos e selvagens.


Havia alimento para todos os animais que vivem em lagos e rios, nas montanhas e nas planícies. E da mesma forma havia alimento para os animais maiores e mais vorazes.


Além de um grande número de plantas aromáticas, ( que aliás eram a base da grande medicina que se praticava ) tudo isso a ilha produzia em abundância.”



Em sonho ou meditação, creio, que muitos podem vivenciar novamente o que viram e sentiram realmente.


Que Kwan Yin te abençoe.
www.luzdkwanyin.blogspot.com
João Aguilar

Um comentário:

João Aguilar disse...

Minha cara amiga,
Peço-lhe que coloque o autor dessa mensagem, João Aguilar.
Não vejo nenhum problema postar colocações tão importante como você brilhantemente tem colocado, mas vamos citar o autor.
Que Kwan Yin te abençoe.
João Aguilar